Páginas

quinta-feira, 31 de março de 2011

Shiroi Kokoro

Um amor torturado
Inconscientemente desaparece
Tornei meu coração branco
Para tentar protegê-lo da corrupção
Seu sorriso me leva a um mundo de solidão
Entorpecido de sofrimento
Causado por palavras de traição
Adormeço sem sonhar

Surge na calçada
Furando o asfalto uma flor
Espalhando a luz do crepúsculo
Espero por uma chuva que não cai
Espero por cores que não existem
Minha ilusão transcende o espaço e o tempo
Recuso dias ensolarados,
Pois eu tornei meu coração branco
Especialmente para alguém que não virá
Meus passos limitados levam-me
Para uma trama envenenada
Estaria eu possuído?
Nem reconheço meu lamento
Espero pela flor sem nome
Para que ela ilumine meu mundo de silêncio
Antes que seja carregado pelo gélido vento
E meus versos se apaguem...

By: Bruno

Nenhum comentário:

Postar um comentário