Páginas

sábado, 31 de outubro de 2009

reflection of an disturbed day

At first all I could see was emptiness
flowing through time and suddenly
light comes, making my soul annoyed
what was that??
so suddenly life was sprouting from the floor,
people starring at me, I can't understand this...
So suddenly I was dragged to the emptiness again,
and the fear was erased, I could feel peace,
so I discovered that I was on the subway daydreaming...

Sério o tédio era tanto que me peguei no mundo da lua, simples assim!

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Joss é demais!!!

video

Novo Single Free me!

Mais uma poetry

Whisper

Just thinking about you one more time
What will happen to us?
You put me in so many situations
now that you learned to love me,
could you whisper those
words in my ears?
'cause I don't really now
what't up with you...
I don't wanna feel like loosing you again
so just whisper it
it can't be hard
I believe in your love...
just do it
please...

LOL


Gaivotas são do mal....

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Finalmente o conto!

Um conto de gatos: Max
Esta é a história verdadeira de um gato, que uma vez odiou tudo,e quis que tudo sumisse....

Prólogo

Mudança, novo território, novas áreas para marcarnova gente para caçar!Era este o pensamento de um gato um tanto mesquinho e valentão!Logo vira que havia outros donos nessa zonaQue decisão tomar a respeito..... Ou melhor quando atacar?

Luta

Era um gato guerreiro, não era castrado e tinha as marcas da vida para provar que não era uma pessoa de bemPossuía olhos flamejantes de ódio e uma intrepidez digna de um vilão....Nada o abalava e não desistia de atacar o outro gato que já perdera seus dias de glóriaNuma de suas investidas, preparava-se para subir ao muro e invadir terreno alheio, como um louco cheio de ópio na cabeça correndo de suas alucinações, subiu no muro e se deparou com seus inimigos, estes porém sem intenção visívelde tramar algo. Todos sabiam que era ousadia demais subir num muro que não lhe pertencia e como se estivesse num campo de rosasdeitar-se em solo inimigo, num gesto provocativo e como se não houvesse nada ali, andara como um andarilho em sua trilha, procurando coisas no chão. As outras figuras ali, assustadas com tamanha ousadia ficaram somente presos com olhares curiosos, sem saber o que fazer ao certo. O branco tinha mais medo do que vontade de correr dali, mas a preta, não distante, fervia em raiva esperando o movimento errado para vingar tal atitude. O estopim da confusão se dera quando os tres resolveram seaproximar cara-a-cara, e num ato rápido já estava longe, e nem vira o fogo preto que o havia revomido dali.

Guerra

Nada podia ser feito para perdoar o ato daqueles dois, estariam amaldiçoados? O branco, como ninguém sabia como era essa sensaçãode ser perseguido, gastara muitas de suas 7 vidas com outras possíveis maldições, estaria ele mais uma? Não seria difícil escapar, porémoutra estava em tal condição também, porém sua raiva salvara o dia, naquele momento, foi a coisa certa?Mal sabiam os 2 que eram alvo de algo muito maior, guerra estava declarada e não havia nada que se podia fazer a respeito....Na perspectiva do nosso antagonista, havia de cobrar por mais uma cicatriz, já bolava o próximo plano de ataque, sem descanço e com muito ódio!Tamanho ódio que planejava um ataque final, dessa vez tudo vai sumir, sem erro!

Carnificina

Nada podia atrapalhar, se algum mortal se atrevesse a entrar em seu caminho, seria vítima de seu incansável ódio. Foi o que acontecera com um moleque que ousou tentar acarinhá-lo! Como fonte de todo o mal, descarregara uma série de ataques viciosos, em que sua vítima indefesa gritava por um socorroque jamais chegaria. A segunda vítima seria o branco, se não fosse por um braço que logo tratara de dilacerar incesantemente, a carne do defensor do branco. Depois de um furo emseu plano, havia de conseguir mais uma chance para o sucesso da destruição de seus inimigos, mas como isso seria possível já que o fogo preto era tão viciosoquanto suas garras impreguinadas de ódio e de um possível defensor do branco?

Notícia

Alguns dias se passaram e o "Branco notara que por mais amaldiçoado que se tornara, as coisas aquietaram demasiadamente, ele deve-se perguntar o que aconteceu!E o fogo preto, uma gata um tanto ciumenta, mas não menos glamurosa, como uma diva, também estranhara uma atmosferam menos impregnada com ódio.Logo todos saberíamos, por sua dona humana, que fora morto à pauladas por moleques vagabundos e sem destino, um fim indigno para alguém com tamanha valentia e vontade de acabar com o mundo! Porém havia outros boatos sobre seu fim também, há quem diga que foi envenenado, atropelado,ao certo não há uma alma que sabe o que aconteceu, só sabiam que foi tão vítima do destino quanto as suas próprias vítimas.

Semente

Tão logo o ultimo herdeiro do mal foi banido das terras dos vivos, já existia alguém para tomar seu lugar, um não menos esquisito filhote de siamês, adquirirá as feições malignas de seu antecesor, de forma branda, mas com sua ingenuidade adolescente, continuará ele o reinado de sangue? Ou irá ele esquecer de tudo isso e recomeçar sem nenhum ressentimento, ou se aproveitará do mal inerte dentro de sua pequena alma, e tornará tudo isso numinferno novamente?

By Bruno
Comentem o que acharem!

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Prosopopéia: é uma figura de estilo, caracterizada pela atribuição de aspectos humanos à objetos inanimados ou personificação de animais.
Espero que tenham uma boa leitura que meu primeiro conto será um prosopopéia baseada em um gato que uma visinha teve (é claro que aumentei a história afim de toná-la surreal

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Possível título!

Como meu amigo disse talvez para alguns moralistas esta seja uma "fábula do mal"
mas como ri demasiado, como essa denominação que minha pequena prosopopéia tomou!

Breve!

Algo que jamais leram! Numa perspectiva um tanto obcessa com o surreal, e com certa loucura,
irei me aventurar no meu primeiro conto!
EM BREVE!

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Mais poesia ^^

Coração

Coração este meu,
já não quer bater por
sí só
Almeja bater por alguém...
Que alguém?
Pergunta a inutil voz
da razão
Por medo de que ele pare
antes de encontrar esse tal alguém
Mas de que vale a razão
quando o coração repousa
na solidão do além?

By Bruno

domingo, 4 de outubro de 2009

Daria para acreditar nisso?

Histórias de pessoas são sempre interessantes... histórias de pessoas em hospitais são mais interessantes ainda!
Estava eu conversando no hospital e ouvindo diversas histórias, de vida, de costumes, enfim:
A prima de uma senhora bem idosa já, tem o costume de limpar sua casa excessivamente, e a mesma possuía um gato (o que primariamente não combina muito com determinada mania)
e essa mulher tem o costume de ficar prostrada na porta de sua casa, de madrugada esperando o bichano chegar para ter suas patas devidamente higienizadas e não sujar a casa!
Dá pra acreditar? Eu lhes digo que já tive boas conversas com meu gato Mingau, mas nada tão exagerado assim!

O mundo

Como uma simples volta de lotação pode ser estressante e ao mesmo tempo reveladora!
Não sei se partilham de minha opinião, mas o mundo está ficando cada vez mais podre!
Estava eu numa lotação, voltando pra minha casa, quando entra um bando de jovens, muito inquietos, seus papos eram simplesmente sobre a promiscuidade de cada um deles! Digo que daquela conversa não se aproveitaria nada, pois era sobre assuntos nada respeitosos à moral e aos bons costumes (os quais ainda existem pessoas como eu que os preza!)
Isso enfatiza cada vez mais que a sociedade atual sofre de um mal que cada vez mais se acentua. Me pergunto o que acontece com a consciência dessas pessoas? E o que será delas num futuro não tão distante??
E ainda mais importante, o que será desse planeta afinal?

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Mais uma poesia

Prayer to the moon

Moon please
drag me into your surface
erase my fears with your purity
and finally fulfil me with
your eternal serenity
let me drown myself into you
and be eternaly happy

By Bruno