Páginas

sábado, 25 de dezembro de 2010

Ser poeta...

É ser incompreendido em seu próprio mundo
é ser preso num labirinto de palavras estonteantes
é ter o ínfimo gosto pela inadequação à normalidade
Canalizar sentimentos em palavras
Escrever para viver
E para se divertir
É achar a pureza da desolação e
entristecer-se por algo que vezes nem sentiu
É vivenciar somente para colocar no papel
E não se importar com a mente alheia
Só o que escreves importa
E só assim manter-se vivo
Vivemos apenas para morrer
Tudo acaba em morte
Só as palavras encontram a eternidade mundana
O resto perece, mente, corpo, alma...

Um comentário:

  1. Belo texto!!

    "Escrever para viver",é exatamento isso!

    Parabéns.

    ResponderExcluir