Páginas

domingo, 6 de outubro de 2013

Balada do céu nublado

Apoio a cabeça no mesmo céu nublado
Em que dois pardais, trocando bicadas
Percorrem seu caminho.
Vida pacata?
Não é possível em meio ao concreto 
E o vidro pinicado pelas gotas da chuva.
Com o relógio a ponto 
E o céu sempre a pino,
O que há de fazer senão escrever?
Os mesmos pardais que vi
Poisam agora no poste do semáforo,
Será sinal de trégua?

By: Bruno

Nenhum comentário:

Postar um comentário