Páginas

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Em um ônibus

Que formas! Que formas!
Que estas linhas tortas
Têm em suas almas mortas
De concreto.

Ó Cores e mais cores!
Que falta de amores
Em cinismo e horrores
A cidade roda direto

Mas também há elegância,
Luxo, volúpia e ganância
No ilustríssimo Iguatemi
E em sons como dó, ré, mi

Tagarelice e risada em um ônibus
Bem como rimas sem ônus
Suor espargido pelo sol refletido
Flores secas e repartidas
...

Como é bom ter dinheiro!

By: Bruno

Nenhum comentário:

Postar um comentário