Páginas

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

We make the sky envy, baby



Eu, filho do carbono e do amoníaco 
Era tão tristíssimo 
Escrevi em meu desatino 
Um novo destino
Banhado de um azul que encontrei
Na pessoa que mais na vida amei
Os signos do zodíaco que se fodam
Ao pintar meu cabelo, virei dono
Do céu, virei navegador de todos os mares
Do seu amado ser, do meu amado sonhar
Sonhei, sonho e sonharei
A epígrafe do seu ser
Desenhando à caneta 
Constelações em mim
Jogos de jasmim 
I want you so much darling
Nos livramentos de meus traumas
Liberté, igualité, vinho e cerveja já é! 
I love you I love you I love you 
Com a minha vida, velha oferenda 
Com meu ser, alma de poeta
Diante de das estrelas e longe do sol
No verde corrupto desse Brasil, eu amo
No céu do meu delírio, Quetzal espera
E voamos juntos
Pro além da concha e cavalo marinho
Para o azul em ti agora e sempre!

Bruno Borin

Nenhum comentário:

Postar um comentário