Páginas

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Sinfonia


Sinfonia

Quando os movimentos
Guardados nas imagens
Provocam sentimentos
E em pequenas ramagens

Extraviam do corpo arfante 
O desejo; já não se sabe
Se é felicidade calcinante
Ou tristeza que não cabe;

Testemunhar tantas pinturas
Nas vivas expressões, doçuras,
Que já não pesam as vozes
Das dualidades algozes.

Só dos gestos as sensações,
Ambos corpos por idealizações
Tomados - provocado e provocador
Em uma sinfonia de exaltações.

Bruno Borin

2 comentários:

  1. É como estar em uma janela,
    seja de carro ou avião,
    meus olhos se inundam,
    No meio dessa imensidão

    ResponderExcluir